Segundo assistente, ele morreu de causas naturais em sua casa, nos EUA.

Nos anos 60, Reiner criou uma das séries de comédia mais populares da TV americana, 'The Dick Van Dyke show'.

Carl Reiner após entrevista em Nova York, em 1993 AP Photo / Crystyna Czajkowsky Carl Reiner, ator, diretor, roteirista e um dos nomes mais aclamados da comédia americana, morreu aos 98 anos, segundo a agência Associated Press.

Uma assistente do artista disse à agência que ele morreu de causas naturais em sua casa em Beverly Hills, Califórnia (EUA). Reiner criou a sitcom "The Dick Van Dyke show", que acompanha os bastidores e a vida do roteirista de um programa de comédia, o fictício The Alan Brady Show.

Exibida nos anos 1960, a série se tornou uma das mais populares de todos os tempos na televisão americana, ganhou 15 prêmios Emmy e se tornou um modelo para outras comédias. No cinema, Reiner dirigiu filmes como "Alguém lá em cima gosta de mim" (1977) e "Um espírito baixou em mim" (1984) Também escreveu livros, como o romance autobiográfico "Enter laughing", que foi adaptado para o cinema.

Como ator, fez mais de 100 trabalhos, incluindo o personagem Saul Bloom nos filmes da franquia "Onze homens e um segredo".

Ele também é pai do ator e diretor Rob Reiner, que trabalhou em filmes como "O lobo de Wall Street" (2013).